top of page

Missas e eventos da Paróquia

VIGÍLIA DA RESSURREIÇÃO DO SENHOR JESUS! CRISTO FAZ SUA “PÁSCOA”, DA MORTE PARA A VIDA ETERNA!

A missa da “Vigília da Páscoa” é uma cerimônia carregada de significados em todos os atos nela realizados. É uma tradição milenar que se renova todo ano, regulada pelo Missal Romano que é o livro litúrgico que contém os textos e rúbricas para a celebração da missa no Rito Romano da Igreja Católica.

A riqueza de detalhes começa ainda fora da igreja com a “Benção do Fogo Novo”, realizada em silêncio, sinal de respeito, do qual é pego uma brasa “nova” para ser colocada no turíbulo (local onde se coloca o incenso) sendo feita a incensação do novo Círio Pascal. Grava-se o Círio com as letras “Alfa e Ômega” (primeira e última letras do alfabeto grego) significando que Cristo é o Princípio e o Fim de toda criação, colocando-se, então, os números do ano corrente.

Nestes atos proclama-se que o Cristo é o Senhor dos tempos e Redentor de toda criação do universo, por isso o celebrante ao realizá-los, vai dizendo em voz alta: “Cristo Ontem e Hoje; Princípio e Fim; Alfa e Ômega. Dele é o tempo e a eternidade. A Ele a glória e o poder. Pelos séculos dos séculos. Amém”.

O celebrante crava no Círio, nesse momento, os cinco grãos de incenso que simbolizam as cinco chagas de Jesus, o Cristo, dizendo: “Por tuas chagas, santas e gloriosas, nos proteja e nos guarde Jesus Cristo nosso Senhor”.

Após a preparação do Círio, ele é aceso com o Fogo Novo, enquanto o sacerdote diz: ‘A luz de Cristo, que ressuscita glorioso, dissipe as trevas do coração e do espírito’.

Procede, então, o celebrante a entrada triunfal para o interior da igreja, da luz que ilumina as trevas da morte, parando três vezes para entoar para toda a comunidade: “A Luz de Cristo!” e a comunidade responde: “Demos Graças à Deus!” Durante essa entrada na igreja, que está totalmente às escuras, cada pessoa presente na assembleia recebe diretamente do Círio a “sua” luz nova, simbolizando a propagação da renovação da vida da igreja e seus participantes através de Cristo. (por isso, se sua vela se apagar, você deve acendê-la na vela do seu amigo ao lado e nunca usar outros meios para acendê-la, pois assim você faz parte de uma única luz vinda da Luz Nova do Cristo para sua vida!)

A igreja toda deverá permanecer, ainda, iluminada apenas pelas velas acesas no Círio Pascal enquanto os leitores fazem as leituras do Antigo Testamento, relembrando aos fiéis toda a história da salvação e as alianças que o Deus vivo fez com o povo escolhido.

Quando terminam as leituras do Antigo Testamento há o “Te Deum” – canto de Glória pela Ressurreição de Jesus – e seguem lendo as maravilhosas leituras do Novo Testamento. (Nesse momento da proclamação da Ressurreição, soam os sinos e acendem-se as luzes da igreja!)

Após as leituras, inclusive do Evangelho, haverá a Ladainha de Todos os Santos, a benção da Água Batismal e a realização do batismo, com a Renovação das nossas Promessas do Batismo.

A liturgia continua em tom de júbilo pois temos agora em nossas vidas a alegria do Cristo Ressuscitado!!!


Vaticano; ressureição de Jesus

Ressureição de Jesus. Museu do Vaticano Roma.

Resureição de Jesus; icone ortodoxo

Acima: Ícone Ortodoxo da ressureição de Jesus.

Cláudio Pastro; Ubatuba

Pintura de Cláudio Pastro na Paróquia Nossa Senhora das Dores em Ubatuba/SP.

FELIZ PÁSCOA!!! QUE O CRISTO RESSUSCITADO REINE EM NOSSOS CORAÇÕES!!!


Texto e fotos por Candida TR Brites


78 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


_edited.jpg
bottom of page