top of page

Missas e eventos da Paróquia

NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

Atualizado: 13 de fev. de 2023



Maio não é só o mês das noivas como é popularmente chamado, mas também o mês de Maria, mês das mães. Isso porque no segundo Domingo de Maio comemoramos o dia das Mães e no dia 13 de maio celebramos o dia de Nossa Senhora de Fátima.

Em maio de 1917 o Papa Bento XV, em meio a Primeira Guerra Mundial, convocou todos os católicos para se unirem em oração e pedirem a Nossa Senhora que intercedesse na guerra e trouxesse paz para aquele momento.



História de Nossa Senhora de Fátima


Oito dias após a convocação do Papa, em resposta as orações, Nossa Senhora de Fátima fez sua primeira aparição em 13 de maio de 1917 na pequena aldeia de Fátima em Portugal. Em um local chamado “Cova de Iria”, ela apareceu para três pequenos pastorinhos: Lúcia, Francisco e Jacinta.

Por volta de meio-dia eles brincavam pelo campo enquanto cuidavam de um pequeno rebanho quando pararam para rezar o terço, como já era de costume. Queriam voltar logo para a brincadeira e por isso rezaram à moda deles e rapidamente voltaram para o campo e foi quando viram um clarão bem similar ao de relâmpagos.

Acharam que ia chover e por isso se recolheram para ir embora e foi quando viram um segundo clarão em cima da copa de uma árvore (chamada azinheira) e em seguida viram Nossa Senhora de Fátima. Assustados, quiseram correr, mas Nossa Senhora logo os tranquilizou e pedindo que não tivessem medo, pois ela vinha do Céu.

Segundo relato dos próprios pastorinhos, a visão era de uma “Senhora mais brilhante que o Sol”, e em suas mãos pendia um Rosário. Serena e tranquila disse às crianças:

“Vim para pedir que venhais aqui seis meses seguidos, sempre no dia 13, a esta mesma hora. Depois vos direi quem sou e o que quero. Em seguida, voltarei aqui ainda uma sétima vez.”

E as aparições aconteceram sete meses seguintes conforme o prometido.

Antes de ir embora, Nossa Senhora de Fátima ainda ressaltou:

“Rezem o Terço todos os dias, para alcançarem a paz para o mundo, e o fim da guerra.”


As aparições de Nossa Senhora de Fátima


As aparições continuaram nos meses seguintes e mesmo em meio a perseguições, maus tratos e acusações de serem mentirosos, Lúcia, Francisco e Jacinta estavam na Cova de Iria para esperar por Nossa Senhora de Fátima. Tanto que na segunda aparição, havia apenas 50 pessoas os acompanhando.

Mas isso foi mudando e na terceira aparição prometeu um milagre para que o povo acreditasse nas crianças. E na última aparição, em 13 de outubro, o milagre aconteceu. Havia com eles mais de 70.000 pessoas e em meio a multidão, do meio das nuvens negras, o sol surgiu e começou a girar sobre si mesmo como se fosse uma imensa bola de fogo.

E foi também nessa última aparição que Nossa Senhora de Fátima revelou ser a Senhora do Rosário e pediu que ali fosse construída uma capela em sua homenagem.


Segredos de Fátima


Na terceira aparição de Nossa Senhora de Fátima foi revelado a Lúcia um Segredo constituído por três partes que seriam reveladas posteriormente nas demais aparições. São eles, nas próprias palavras de Lúcia:


1ª parte - A visão do Inferno


“Nossa Senhora mostrou-nos um grande mar de fogo que parecia estar debaixo da terra. Mergulhados nesse fogo, os demónios e as almas, como se fossem transparentes e negras ou bronzeadas, com forma humana, que flutuavam no incêndio levadas pelas chamas que delas mesmas saíam juntamente com nuvens de fumo, caindo para todos os lados, semelhante ao cair das faúlhas em grandes incêndios, sem peso nem equilíbrio, entre gemidos e gritos de dor e desespero que horrorizava e fazia estremecer de pavor.

Os demônios distinguiam-se por formas horríveis e asquerosas de animais espantosos e desconhecidos, mas transparente e negros.

Esta vista foi um momento, e graças à nossa boa Mãe do Céu, que antes nos tinha prevenido com a promessa de nos levar para o Céu (na primeira aparição)! Se assim não fosse, creio que teríamos morrido de susto e pavor”.


2ª parte - Devoção ao Imaculado Coração de Maria


“Nossa Senhora me disse que nunca me deixaria e que Seu Imaculado Coração seria o meu refúgio e o caminho que me conduziria a Deus. Que foi ao dizer estas palavras que abriu as mãos, fazendo-nos penetrar no peito o reflexo que delas expedia.

Parece-me que, em este dia, este reflexo teve por fim principal infundir em nós um conhecimento e amor especial para com o Coração Imaculado de Maria; assim como das outras duas vezes o teve, me parece, a respeito de Deus e do mistério da Santíssima Trindade. Desde esse dia, sentimos no coração um amor mais ardente pelo Coração Imaculado de Maria”.


3ª parte - A última revelação do Segredo


“Depois das duas partes que já expus, vimos ao lado esquerdo de Nossa Senhora um pouco mais alto um Anjo com uma espada de fogo em a mão esquerda; ao cintilar, despia chamas que parecia iam incendiar o mundo; mas apagavam-se com o contato do brilho que da mão direita expedia Nossa Senhora ao seu encontro:

O Anjo apontando com a mão direita para a terra, com voz forte disse: Penitência, Penitência, Penitência! E vimos n’uma luz imensa que é Deus: “algo semelhante a como se vem as pessoas n’um espelho quando lhe passam por diante” um Bispo vestido de branco “tivemos o pressentimento de que era o Santo Padre”.

Vários outros Bispos, Sacerdotes, religiosos e religiosas subir uma escabrosa montanha, no cimo da qual estava uma grande Cruz de troncos toscos como se fora de sobreiro com a casca; o Santo Padre, antes de chegar aí, atravessou uma grande cidade meia em ruínas, e meio trémulo com andar vacilante, acabrunhado de dor e pena, ia orando pelas almas dos cadáveres que encontrava pelo caminho; chegado ao cimo do monte, prostrado de joelhos aos pés da grande Cruz foi morto por um grupo de soldados que lhe dispararam vários tiros e setas, e assim mesmo foram morrendo uns atrás dos outros: os Bispos, Sacerdotes, religiosos e religiosas e várias pessoas seculares, cavalheiros e senhoras de várias classes e posições. Sob os dois braços da Cruz estavam dois Anjos cada um com um regador de cristal em cada mão, neles recolhiam o sangue dos Mártires e com ele regavam as almas que se aproximavam de Deus.”

A mensagem que fica e continua sendo atual até mesmo nos dias de hoje é que Nossa Senhora de Fátima veio nos lembrar que Deus existe, nos ama e pode nos salvar desse mundo devastado pela guerra e pela fome. Devemos ter fé e sempre lembrar de suas palavras quando tudo parecer perdido ou sem solução.


Nossa Senhora de Fátima

No blog da Nossa Sagrada Família falamos sobre as aparições de Nossa Senhora de Fátima, que é considerado um dos mais importantes acontecimentos católicos dos últimos séculos devido às suas incríveis revelações.

Porém aqui iremos falar sobre os significados (iconografia) da imagem de Nossa Senhora de Fátima, entendendo assim, todos os elementos que compõem uma das mais lindas representações de Maria.

A Coroa

Em muitas representações Nossa Senhora de Fátima há uma coroa que nos remete ao quinto Mistério Glorioso que rezamos no terço: a coroação de Maria como Rainha do Céu e da terra. Nossa Senhora Aparecida é a Rainha do Céu e da Terra.

O Manto e a Túnica Branca

O Manto branco da imagem de Nossa Senhora de Fátima representa a pureza da Virgem Maria, porém não somente isso, também representando a Igreja como um todo, em conjunto com o dourado nos faz lembrar que Nossa Senhora é a mãe da Igreja.




As Doze Estrelas


A imagem de Nossa Senhora de Fátima é representada em muitas pinturas com doze estrelas em volta de sua cabeça, sendo que estas representam a Doutrina dos Doze Apóstolos de Cristo, além de representar a igreja como um todo no coração dos homens.

A Aura de Nossa Senhora de Fátima

Além disso há raios que saem das estrelas da aura da imagem de Nossa senhora, representando as graças a serem alcançadas através da participação na Igreja e da intercessão de Nossa Senhora. As graças à disposição de todos aqueles que procuram com sinceridade são infinitas.

O Rosário

Encontramos também na imagem de Nossa Senhora de Fátima a representação de terços que são segurados pelas mãos dela, representando assim as orações tanto pedidas por ela durante sua aparição. “A cada Ave-Maria é uma roa que oferecemos a ela”, desta frase que se originou o nome “Rosário”, que é o nome dado aos quatro terços que compõem esta linda oração. Sendo o terço uma oração de fácil acesso e simples, podendo ser feita por qualquer pessoa.


As três crianças


A imagem de Nossa Senhora de Fátima também pode conter em sua representação três crianças que representam: Lucia, 10 anos, Francisco, 9 anos e Jacinta, 7 anos que foram os primeiros a verem a Virgem Santíssima.

Eles também são representados muitas vezes com cordeiros a sua volta, pois os três faziam trabalho como pastores.

A Azinheira

Em algumas representações está com uma nuvem por cima, porém a azinheira é a árvore da qual as três crianças relataram ver pela primeira vez a imagem de Nossa Senhora de Fátima.


Oração a Nossa Senhora de Fátima


Virgem Santíssima, transbordante da mais pura alegria pela presença em vós do Verbo Divino Encarnado, fazei com que, imitando na terra a pureza de vossa Anunciação, a caridade de vossa Visitação a Santa Izabel, amor terno a Jesus recém-nascido no presépio, a humilde obediência com a qual vos apresentastes no templo de Jerusalém, possamos merecer também, como vós, pela solicitude constante em buscarmos a Jesus durante a vida, encontrá-lo definitivamente no templo de Sua Glória Eterna.

Amém.



Santuário de Fátima AO VIVO





96 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
_edited.jpg
bottom of page